O MUNDO E O REINO – Julho/2020

A seção O mundo e o Reino propõe-se a fomentar as notícias e as reflexões de igrejas e organismos parceiros da IPI do Brasil, com a finalidade de promover e conscientizar sobre o papel e as ações que a Igreja de Jesus desenvolve pelo mundo afora.

PENTECOSTES: O ESPÍRITO NA DOR E SOFRIMENTO

A mensagem do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) deste ano para o dia do Pentecostes (31/52020) referiu-se à descida do Espírito Santo (At 2). Fala dos primeiros seguidores de Jesus reunidos e atemorizados – estavam atônitos e se admiravam – e de como receberam coragem para falar da mensagem salvadora da ressurreição de Jesus.

“Como no primeiro Pentecostes, deve ser novamente hoje”, reportando-nos ao coronavírus, “uma força natural silenciosa, letal que causa estragos nas economias, perturba as famílias, incute terror, traz caos e fome, testando a coragem dos governos”.

Como os discípulos, hoje podemos proclamar que o Deus da vida está conosco e o Espírito “instila em nós a coragem de enfrentar a dor e o sofrimento”.

Fonte: E. Behs/ Glória Alvarado, IHU, 29/5/2020


EUA: CULTO MEMORIAL PELOS QUE PERECERAM

O Conselho Nacional de Igrejas dos Estados Unidos (NCC) realizou no domingo, 24 de maio, um culto memorial ecumênico on-line em memória das mais de 300 mil pessoas em todo o mundo que pereceram vítimas do Covid-19 e que não tiveram um funeral tradicional realizado por seus entes queridos.

Para o líder da Igreja Unida de Cristo, Dr. John Dorhauer, “nossa esperança é que, participando juntos dessa observância, a cura siga os corações e mentes daqueles que estão sofrendo”. Para a bispa presidente da Igreja Evangélica Luterana da América, Elizabeth Eaton, “todos nós precisamos de consolo durante esse período muito angustiante”.

“Nossa família global está compartilhando uma dor que é esmagadora”, assinalou durante o memorial o arcebispo da Igreja Apostólica Armênia, Dr. Vicken Aykazian. “Humildemente e com o coração pesado, estou diante de vocês à procura de palavras que tragam sentido e conforto neste momento. Todos nos sentimos impotentes, mas este é um momento em que devemos procurar nosso Senhor e pedir por sua intervenção”. Ele também pediu intercessões pelos socorristas, “muitos dos quais deram o sacrifício final de suas próprias vidas”. 

O Conselho (NCC) surgiu em 1950 como “uma voz de testemunho do Cristo vivo” e congrega 38 comunhões membros, em 100 mil congregações das tradições protestante, anglicana, ortodoxa, evangélica, afro-americana histórica, somando mais de 40 milhões de pessoas.

Fonte: E. Behs, IHU, 28/5/2020


40 MILHÕES DE MÉDICOS: PELA SAÚDE DO PLANETA

Recomeçar pela saúde do planeta é o que propõe a Carta de 40 milhões de médicos (#HealtyRecovery) – Recuperação Saudável –  aos países que formam o G20. Estende-se assim a batalha contra a crise climática, “por um mundo menos poluído e mais verde, com uma pegada sustentável de forma a evitar futuras pandemias.”

Médicos de todo o mundo “convidam os líderes mundiais a pensar em uma retomada pós-Covid-19 que coloque no centro a saúde humana… a fim de criar maior resiliência para as futuras pandemias. Pedem investimentos para a redução da poluição atmosférica que mata milhões enfraquecendo nossos pulmões, como ocorre com o coronavírus. Pedem “investimento em agricultura sustentável para dar um adeus aos combustíveis fósseis em favor de fontes renováveis, por uma mobilidade com baixas emissões de carbono”.

Segundo a Carta, “a poluição aumenta o risco de desenvolvimento e a gravidade de: pneumonia, doença pulmonar obstrutiva crônica, câncer de pulmão, doenças cardíacas e derrames, levando a sete milhões de mortes prematuras a cada ano.”

E concluem: “O que o mundo precisa agora é de uma recuperação saudável. Os planos de estímulo para recuperação pós-pandemia devem ser uma receita para alcançar isso”.

Fonte: IHU, 27/5/2020



CONTRA O RACISMO, POLICIAIS SE AJOELHARAM

O ato do presidente Donald Trump erguendo uma Bíblia nas manifestações contra o racismo em Nova York, no dia 1º de junho, ao passar em frente à Igreja Episcopal St. Johns, próxima à Casa Branca, gerou muitos protestos.

Para o bispo primaz da igreja, Michael Curry, o gesto do presidente em um momento de profunda mágoa e dor no país  “não fez nada para ajudar” ou restaurar as pessoas. E continuou: precisamos de líderes para nos ajudar a ser “uma nação, sob Deus, com liberdade e justiça para todos”. 

Uma outra observação a propósito merece registro: “A instrumentalização dos símbolos cristãos a serviço de um objetivo puramente político deveria revoltar qualquer crente sincero…O Evangelho está do lado daqueles policiais que se ajoelharam diante dos manifestantes, apoiando em silêncio sua luta não violenta contra o racismo”.

Rev. Eduardo Galasso Faria
Pastor Jubilado da IPI do Brasil
Professor da Faculdade de Teologia de São Paulo da IPI do Brasil (FATIPI)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O ESTANDARTE