A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NO MINISTÉRIO PASTORAL

Desde a década de 1930, a IPIB ordena mulheres ao diaconato e, a partir de 1999, foi incluída a participação das mulheres no ofício do presbiterato docente (pastoras) e discente. 

A participação das mulheres nos vários ministérios da igreja tem demonstrado a capacitação, a dedicação e o amor aos ensinamentos do evangelho apresentados por Jesus Cristo.

Na trajetória até a ordenação ao Ministério da Palavra e dos Sacramentos, muitas mulheres e alguns homens estiveram presentes. Em um primeiro momento, na luta pela inclusão na Constituição da IPIB de artigo autorizando o acesso das mulheres ao ministério pastoral ordenado. Muitos encontros foram realizados com a produção de documentos enviados às instâncias decisórias nos quais se argumentava que as mulheres também eram chamadas por Deus para o exercício do presbiterato e do pastorado. Foram mais de 20 anos no período que antecedeu a reunião da Assembleia Geral em 1999, quando houve a mudança na Constituição. O segundo momento se estende desde a inclusão da ordenação feminina até nossos dias.

Felizmente, já faz 21 anos que muitas mulheres estiveram e estão no ministério pastoral. Nesse período de quase silêncio, algumas pastoras em suas trajetórias de luta saíram do anonimato ministerial. E as outras quem são? Onde e como estão? Foram algumas das perguntas com que o Eterno inquietou o coração da Reva. Priscila Madeira Kume, e nele plantou a semente de um sonho: encontrar, conhecer e reunir as demais pastoras da IPIB.

Ela não guardou este sonho para si. Em um encontro do evento “Proclame”, em 2012, um grupo de pastoras se reuniu para compartilhar suas lutas ministeriais e o anseio de ações voltadas para o fortalecimento do ministério feminino na IPIB. Os anos passaram; as inquietações não! Foi então que, em 2017, a Reva. Priscila Kume compartilhou suas idéias e sonhos de reunir as pastoras com a Reva.Shirley Maria dos Santos Proença. Movidas pelos mesmos ideais, tentaram marcar um encontro com todas as pastoras da IPIB, porém, a iniciativa não foi concretizada pela dificuldade de contatos atualizados das pastoras e também por falta de mobilização nacional. No entanto, isto não as frustrou e assim foram dados os passos para a organização do Núcleo de Apoio às Pastoras da IPIB. Na época, fazia parte da Secretaria de Ação Pastoral da IPIB a Reva. Erika Godoy Juncker Sanches, a qual foi procurada pelas Revas. Priscila e Shirley e, assim, uniram as forças, juntamente com as Revas Sue’Hellen Monteiro de Matos e Nina Antônia de Carvalho. Na primeira reunião do grupo, foi elaborado um projeto, o qual foi apreciado pela Secretaria de Ação Pastoral e pela Diretoria da Assembleia Geral da IPIB, obtendo pleno apoio. O Núcleo, então, foi incorporado à estrutura da IPIB, vinculado à Secretaria Pastoral, tendo a Reva. Erika como coordenadora. No início, recebeu o nome de Núcleo de Apoio às Pastoras (NAP) e reuniu-se diversas vezes em uma das salas do Escritório Central.

Em sua caminhada, a visão do NAP foi ampliada e tornou-se Núcleo de Apoio ao Ministério Feminino (NAMFE) que, sob a orientação divina, pretende desenvolver ações que fortaleçam o ministério feminino em todas as áreas da IPIB.

Em 2019, após a posse da atual Diretoria da Assembleia Geral, a Revda. Priscila foi nomeada como coordenadora do NAMFE. Com esse avanço, o NAMFE ganhou o reforço com a presença e bagagem da Presba. Eleni Rodrigues Mender Rangel.

Em 4 de março de 2020, o NAMFE, integrado à Secretaria Pastoral, teve sua primeira reunião na qual estiveram presentes, além de suas integrantes, o Rev. João Luiz Furtado, presidente da Assembleia Geral da IPIB, e a Reva, Ildemara Querina Bomfim, então secretária geral da IPIB. Nesta ocasião, foi decidida a realização de um congresso no mesmo local e data em que ocorreriam os eventos da CNA e da Assembleia Geral. Contudo, com a chegada da pandemia do Covid-19, este projeto teve de ser suspenso até que este quadro seja superado.

Diante disto, e com o estímulo do secretário de Pastoral, Rev. Mário Sérgio de Góis, passamos a trabalhar pelo Encontro Nacional Virtual de Pastoras da IPIB.

Com a graça de Deus, num trabalho de formiguinhas, foi vencido cada obstáculo. Hoje, a IPIB conta com um rol de 89 pastoras, porém, devido ao cadastro desatualizado, o acesso a elas se tornou dificultoso. Mas, mesmo assim, o trabalho de entrar em contato com a maioria das pastoras obteve sucesso. 

Foi agendado o Encontro Virtual para 23/7/2020, às 19h30 e 63 inscrições foram realizadas. Às vésperas do aniversário de 117 anos da nossa denominação, ocorreu o 1º Encontro Nacional de Pastoras da IPIB, em 21 anos. Um fato histórico de muita relevância para a vida da igreja! 

O encontro reuniu 48 mulheres. A convite do Núcleo, o Rev. João Luiz Furtado, presidente da Assembleia Geral, conduziu a abertura, trazendo uma palavra de incentivo e apoio às pastoras. 

Em seguida, a Reva. Priscila compartilhou a trajetória do NAMFE e seu principal objetivo: ser um núcleo de apoio às mulheres no ministério pastoral e desenvolver ações para o apoio mútuo, bem como para o fortalecimento do ministério feminino na IPIB. Após esta fala, a Reva. Sue’Hellen coordenou as apresentações das pastoras presentes. Foi um tempo abençoado e sororal de partilha. Todas relataram a felicidade em participar deste encontro. Algumas destacaram a importância de tal evento, pois não sabiam que havia tantas pastoras na IPIB. Outras ressaltaram a relevância do NAMFE para a caminhada pastoral, visto que, em muitos momentos desta caminhada, elas se sentem sós. 

A meditação do encontro foi realizada pela Reva. Shirley, que trouxe a mensagem a partir das mulheres no movimento de Jesus, com ênfase a Maria Madalena na propagação da ressurreição de Cristo, renovando o ânimo, a força e o vigor de cada uma para seguirmos ao lado de Cristo no ministério ao qual Ele nos chamou e vocacionou.

Caminhando para o encerramento, a Reva. Nina divulgou algumas ações que estão em planejamento para os próximos meses. Entre estas ações, identificamos a necessidade de realizar um encontro virtual com as licenciadas e seminaristas, pois houve uma procura significativa por parte delas para participar da reunião. Também planeja-se um encontro com as mulheres presbíteras. Após os agradecimentos finais, houve um momento descontraído onde houve o sorteio de um livro. E, por fim, a Reva. Shirley orou e impetrou a bênção, e a Reva. Neila Machado nos despediu com uma canção. 

Ressaltamos que o NAMFE está de braços, ouvidos e coração abertos para os diversos ministérios femininos da IPIB. Colocamos nosso e-mail à disposição de cada uma de vocês: ministeriofemininoipib@gmail.com.

Até aqui o Senhor nos ajudou! Sabemos que a existência do NAMFE irá abençoar o ministério feminino na IPIB. Ainda há muito o que fazer e estamos dispostas a continuar abrindo caminhos para o fortalecimento da mulher no exercício do seu chamado para glória de Deus na expansão do seu Reino!

Núcleo de Apoio ao Ministério Feminino da IPIB (NAMFE)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O ESTANDARTE