VOCÊ É UM BARNABÉ?

Os cristãos costumam usar a Bíblia para escolher um nome para seus filhos. Temos muitas Maria, José, Lucas, João, Mateus, etc.

Estranhamente, nunca conheci nenhuma pessoa com o nome de Barnabé. Não sem motivo. No Brasil, o termo barnabé adquiriu uma conotação pejorativa. Refere-se ao funcionário público de baixa categoria.

Isso é lamentável! Na Bíblia, Barnabé foi uma figura de tremenda importância. E ele sempre se destaca pela sua generosidade.

Sua primeira aparição está no final do capítulo quarto de Atos. Seu nome era José. Os apóstolos, porém, o chamavam de Barnabé, que significa “Aquele que dá ânimo”. Foi ele quem vendeu uma propriedade e entregou o dinheiro aos apóstolos. Generoso! Generoso em relação aos bens materiais!

A segunda vez em que Barnabé aparece é no capítulo nono de Atos. Depois de ser convertido, Saulo tentou juntar-se aos seguidores de Jesus. Mas todos tinham medo dele. Não acreditavam na sua conversão. Mais uma vez, Barnabé surge em cena. Generoso, Barnabé ajudou Saulo, apresentando-o aos apóstolos! Generoso no relacionamento com uma pessoa que os cristãos temiam!

A terceira vez em que Barnabé é mencionado é no capítulo onze. Por causa da perseguição em Jerusalém, os cristãos foram dispersos e anunciaram o evangelho a judeus de outros lugares. A exceção foi em Antioquia. Ali, judeus cristãos dispersos anunciaram o evangelho a não judeus. E pessoas que não pertenciam ao judaísmo se converteram.

A Igreja de Jerusalém, integrada somente por judeus, ficou incomodada. Enviou Barnabé a Antioquia para inspecionar. Barnabé ficou alegre com o que viu. Acolheu os cristãos que não eram judeus. Além de acolhê-los, trouxe o convertido Saulo para ajudar os cristãos gentios. Generoso, Barnabé não tinha preconceitos! Generoso, foi capaz de abrir as portas da igreja para os gentios. Paradoxo! Pelo menos aqui no Brasil, o nome do generoso Barnabé foi vítima de falta de generosidade. Talvez seja impossível resgatar o seu nome. Mas,pelo menos uma coisa pode ser feita. Podemos ser inspirados por Barnabé a sermos cristãos generosos!


Rev. Gerson Correia de Lacerda
Editor e revisor de O Estandarte
Pastor auxiliar da 1ª IPI de Osasco, SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O ESTANDARTE