NATAL DA ESPERANÇA

O Natal é um momento de reflexão e ação. Preparamo-nos  para a chegada do salvador. Ficamos emotivos e passamos a acreditar em nossa capacidade de sermos mais tolerantes, atenciosos e abertos às necessidades do próximo. Precisamos acreditar que podemos fazer diferença na vida de alguém por meio da doação e devemos agir como alguém que investe no ser humano, vislumbrando que ele pode crescer e se desenvolver.

Diferentes pessoas apresentam necessidades também diferentes. Idoso abandonado num asilo necessita de remédios para seus problemas crônicos de saúde e crianças carentes necessitam de livros para estudar. Em várias partes do mundo, pessoas ficam ansiosas por terem um Natal melhor e desejando melhores dias.

Dizem os historiadores que Jesus nasceu no momento em que o mundo estava preparado para a sua chegada. Será que o mundo hoje está preparado para a sua chegada? Havia, naquele tempo, uma forma de globalização que os romanos haviam feito para unir toda humanidade sob uma mesma civilização de tonalidade notadamente grega. Hoje, como naquele tempo, o mundo está  globalizado. Estar globalizado não significa estar unido. Vivemos em um  mundo cada vez mais dividido. Cada um defende seus próprios interesses dentro de uma globalização falida como nos tempo de Roma.

Será que o mundo está pronto para chegada do Salvador? Temos esperança de que os mesmos valores gastos com a promoção da Copa do Mundo em nosso país sejam gastos com a saúde pública e a construção de hospitais. Temos esperança de melhor atendimento para as mães que perdem seus filhos nos hospitais do Sistema Único de Saúde por falta de atendimento. Temos esperança de as balas perdidas não encontrem alguém. Temos esperança em relação ao menor abandonado, às crianças que sofrem abusos sexuais, às mulheres que sofrem violência doméstica, aos sem terra, aos que sentem  fome e sede de justiça. “Essa esperança não nos deixa decepcionados, pois Deus derramou o seu amor no nosso coração, por meio do Espírito Santo, que ele nos deu” (Rm 5.5). O mundo está pronto para receber o Salvador? Há um ditado que diz que a esperança é a ultima que morre, mas temos visto muita gente morrendo sem esperança. No tempo que se chama hoje, sejamos instrumentos de conscientização e de esperança. Como povo de Deus exaltemos sua majestade, sua justiça, sua bondade, sua misericórdia e seu amor. É Natal! Nasceu o Salvador!

Presb. Odair Martins
IPI do Ipanema, Fernandópolis, SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O ESTANDARTE